Pouco dinheiro? Atente-se aos desperdiçadores de dinheiro

Semyonova Solpav
Semyonova Solpav 3 Min Read
3 Min Read

Quando enfrentamos problemas financeiros ou estabelecemos a meta de guardar dinheiro, por vezes, pode parecer difícil encontrar dinheiro extra para guardar. Por isso, Márcio Alaor de Araújo traz uma alternativa para localizar facilmente dinheiro para guardar, através da eliminação dos desperdiçadores de dinheiro. 

Em nossa vida cotidiana, poucas vezes nos atentamos aos pequenos gastos que, tirados de um pouco daqui e dali, resultam numa quantia significativa de dinheiro que se esvai sem, de fato, termos realizado um uso consciente dele. O especialista financeiro Márcio Alaor de Araújo indicou alguns gastos comumente inseridos no grupo dos desperdiçadores.

Porém, o empresário também reforça que, o que prejudica o seu bolso, não necessariamente impactam o de outro alguém, e vice versa. Por isso, Márcio Alaor de Araújo ressalta que, antes de eliminar todos os gastos impulsivamente, revise suas compras que não são consideradas despesas fixas, para então, eliminar gradativamente aquilo que não se faz necessário. 

  1. Idas à lojas de conveniências

Muitas vezes, passamos despercebidos pelos gastos significativos em lojas de conveniência.  Márcio Alaor de Araújo comenta que as despesas com lanches, doces e bebidas são feitas de modo automático e inconsciente. Por isso, devemos refletir e procurar diminuir a frequência de idas às lojas e nos gastos deixados ali. 

  1. Compras de roupas e artigos de moda e acessórios

Para muitos, a dificuldade também pode se encontrar em lojas de roupas e acessórios. A produção de itens novos no mercado da moda ocorre de maneira quase que diária, o que induz uma boa parcela dos consumidores a despertarem a vontade por conseguirem novas roupas ou produtos. Por isso, antes de realizar essas compras, questiona-se se ela é impulsiva ou necessária. 

  1. Artigos eletrônicos

A troca constante por aparelhos eletrônicos cada vez mais modernos também é extremamente prejudicial para a manutenção e guarda de dinheiro. Desejar obter os últimos lançamentos demandará de cada vez mais dinheiro da sua parte. O empresário Márcio Alaor de Araújo aconselha que a compra e troca de aparelhos não seja feita constantemente, salvo casos de emergência, indicando também que, uma boa alternativa, é optar pela compra de itens de um ou dois anos atrás que manterão a qualidade e estarão no valor acessível. 

Os exemplos citados pelo especialista financeiro Márcio Alaor de Araújo podem não se enquadrar para todos os consumidores que possuem problemas com gastos, porém, são um ponto inicial de reflexão para identificar a frequência e com o que se gasta dinheiro de maneira desnecessária. Para poupar valores é necessário pontuar o que pode ser descartado das suas despesas para aumentar a quantia que se pode investir. 

Compartilhe esse artigo
Deixe um comentário