Valdir Agostinho Piran comenta sobre o desafio de alimentar o planeta até 2050

Semyonova Solpav
Semyonova Solpav 2 Min Read
2 Min Read
Valdir Agostinho Piran

Dados apontam que até 2050 o mundo comportará uma população de aproximadamente 10 bilhões de pessoas. Mas como aumentar a produção agrícola para suprir essa demanda? Valdir Agostinho Piran, a convite de nossa redação, fala sobre os desafios de alimentar uma população mundial tão vasta. Entenda mais sobre o tema no artigo a seguir.

Valdir Agostinho Piran explica que um caminho para auxiliar empresas e instituições no combate a esse desafio é investir em inovação e tecnologia no setor agrícola. As condições e mudanças climáticas, bem como outros diversos fatores, podem comprometer a produção e a distribuição de alimentos para o mundo, além disso, em países emergentes, os impactos dessa escassez podem ser ainda mais proeminentes.

Continuamente, o empresário Valdir Agostinho Piran, presidente do Grupo Piran, salienta que hoje há diversas ações que visam suprir essa alta demanda. Eventos, Agendas e discussões importantes trazem o debate em questão a patamares internacionais, desse modo, o Brasil como um dos países que mais produzem alimentos em todo o mundo, possui um importante papel nesse desafio de alimentar cerca de 10 bilhões de pessoas até 2050.

Dessa maneira, Valdir Agostinho Piran entende que a inovação e tecnologia são pontos-chave para a resolução deste problema. Nesse sentido, um exemplo é utilizar a tecnologia, como sensores, radares e drones que acompanham as mudanças climáticas e comportamento do cultivo, segundo o renomado empresário Valdir Agostinho Piran, são ferramentas que auxiliam os produtores, pois aumentam a eficiência e a qualidade do plantio.

Além disso, vale ressaltar que essas alternativas conferem, além de benefícios na produção agrícola mundial, vantagens aos produtores e trabalhadores rurais, pois com o auxílio da tecnologia há uma melhora na infraestrutura, monitoramento do plantio e otimização no trabalho. Desse modo, a tecnologia e a inovação vem para modificar e, sobretudo, aprimorar o agro.

Compartilhe esse artigo
Deixe um comentário