Janja e Michelle devem atuar como cabos eleitorais em 2024

Semyonova Solpav
Semyonova Solpav 2 Min Read
2 Min Read

PL e PT defendem que ambas tenham agendas pelo país para reforçar palanques municipais nas eleições do próximo ano

O Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Liberal (PL) têm discutido agendas políticas para Rosângela Silva e Michelle Bolsonaro, respectivamente, para reforçar palanques municipais nas disputas eleitorais de 2024.

A ideia defendida por dirigentes petistas é de que, diante dos compromissos oficiais do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a atual primeira-dama o represente em municípios com candidaturas da esquerda.

A expectativa é de que Lula foque a sua atuação em capitais estaduais, enquanto Janja marque presença em municípios do interior com população maior que 100 mil habitantes.

Já Michelle deve ter uma atuação mais presente em regiões em que o ex-presidente Jair Bolsonaro enfrenta maior rejeição, como Norte e Nordeste. A ideia é que ela também tenha uma agenda eleitoral paralela à do marido.

O objetivo tanto do PT como do PL é estar presente no máximo de grandes cidades na tentativa de dobrar o número de prefeitos dos partidos. Hoje, o PL é a sexta legenda com maior número de prefeitos, enquanto o PT é a décima primeira.

O PL deve lançar candidaturas próprias no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Cuiabá, Campo Grande, Goiânia, Boa Vista e Porto Velho.

Já o PT deve ter candidatos em Fortaleza, Natal, Teresina, Aracaju, Porto Alegre e Vitória.

 

Compartilhe esse artigo
Deixe um comentário