Campanhas de arrecadação e doação de roupas mobilizam escolas estaduais da zona leste

Semyonova Solpav
Semyonova Solpav 3 Min Read
3 Min Read

Ações estimulam o protagonismo juvenil e o senso de solidariedade entre estudantes e comunidade escolar

O inverno começou oficialmente nesta semana, e, pensando nesta que é a estação mais fria do ano, escolas estaduais da zona leste se mobilizaram para arrecadar e doar roupas e cobertores. Caixas de coleta, armários e varais solidários são algumas das ações de solidariedade, confira:

Em São Miguel Paulista, a Escola Estadual Professor Francisco Pereira de Souza Filho realiza o projeto “No Mundo dos Afetos”, que disponibiliza uma arara com cabides no corredor da unidade para que estudantes e professores possam colocar peças que não estejam mais utilizando e escolher as peças que mais lhe agradam e precisam para levar.

A ação ocorre o ano inteiro, mas tem foco especial nos períodos de baixas temperaturas. Além disso, no início do mês, a escola realizou um bazar beneficente especial voltado para toda comunidade.

Trabalho similar é desenvolvido pelos estudantes da Escola Estadual Professor João Batista Vilanova Artigas, no Jardim Elza, que arrecadaram agasalhos e calçados para a montagem de um varal solidário destinado aos alunos. De 19 a 29 de junho o varal será aberto também à comunidade local.

Já a Escola Estadual Wilson Rachid, no Itaim Paulista, está desenvolvendo para os meses de junho e julho a tradicional campanha do agasalho, em que uma caixa é disponibilizada nas dependências da escola para que estudantes e professores possam depositar doações que serão destinadas às pessoas em situação de vulnerabilidade social da região. O trabalho é desenvolvido pelo grêmio estudantil em parceria com a gestão escolar aplicando conceitos da disciplina de Sociologia.

E em União Vila Nova, alunos e professores da Escola Estadual também estão realizando a campanha do agasalho com o objetivo de arrecadar o maior número de cobertores, roupas e calçados para doar às pessoas mais necessitadas, identificadas pelos próprios estudantes na região. A atividade começou ainda em abril, com uma pesquisa de campo feita pelos alunos, que, em seguida, confeccionaram as caixas e estudaram estrategicamente a disposição delas nas áreas comuns da escola. A distribuição das doações está programada para o decorrer de junho.

Compartilhe esse artigo
Deixe um comentário